Como já falamos aqui, existem 12 paletas sazonais de acordo com sua colorimetria pessoal. Quer saber como descobrir a sua? A gente te ensina

Como já falamos nesse post, o conhecimento da colorimetria pessoal é super importante para potencializar sua imagem pessoal. Existem 4 paletas principais: primavera, verão, outono e inverno. As paletas de solstício (verão, inverno) são paletas de cores frias, enquanto as paletas de equinócio (primavera, outono) são paletas de cores quentes. E já te ensinamos a descobrir qual é a sua.

Elas já te ajudam bastante a ter uma noção  de quais cores usar e quais é melhor evitar. Mas além delas  existem 12 paletas sazonais, ou subpaletas, que são bem mais específicas. São elas: “Primavera Clara”, “Primavera Quente” e “Primavera Luminosa”. “Verão Luminoso”, “Verão Fresco” e “Verão Suave”. “Outono Suave”, “Outono Quente” e “Outono Profundo”. “Inverno Profundo”, “Inverno Fresco” e “Inverno Claro”.

Como descobrir sua paleta sazonal

Para definir a paleta de cores são analisados aspectos como temperatura (quente, fria ou neutra), intensidade (clara, média, escura) e pigmentação (vermelha, amarela, verde ou azul). Estes critérios são válidos para pele, cabelos e olhos. De acordo com essa análise, será possível definir qual é a melhor paleta para a pessoa.

Existem também cores “chave” que podem ser utilizadas por todas as paletas. Mas saiba que elas não são boas o suficiente para valorizar ninguém, mas também não desvalorizam. São elas:  Azul Navy, Rosa Quente, Turquesa, Púrpura, Cinza Médio, Verde Pinho, Verde-Azulado, Cappuccino, Marrom Escuro, Khaki Claro, Areia, Azul-Violeta e Preto

A paleta sazonal é uma paleta personalizada, feita de acordo com a colorimetria pessoal, que deve ser analisada pessoalmente e com muito critério. Isso dará para a pessoa uma paleta de 8 cores que ficarão exclusivamente bem nesta pessoa em especial. Esta paleta inclui a versão pessoal de vermelho, azul, do branco, do preto, do marrom, do khaki, a sua cor de energia e sua cor de tranquilidade.

Contraste na coloração pessoal

Outro fator a se analisar é o contraste de cores. Esse contraste serve para ressaltar os seus pontos fortes avaliando seus próprios contrastes naturais. Se  tanto a  pele  quanto os  cabelos  são  claros (ou escuros),  o  contraste  é  bem  baixo. Então essa pessoa  vai  ficar mais  bonita se  repetir  o baixo  contraste  também  nas  roupas  e  nos  acessórios  (como  blusa branca e blazer rosa claro).

Se  uma  pessoa  tem  pele  clarinha  e  cabelo  escuro (ou vice-versa),  ela  tem  um  alto  contraste pessoal. Portanto, pode  fazer  altos  contrastes  também  na  hora  de  coordenar  as  cores que  vai  usar (como  uma blusa  branca  e uma calça  preta). Quanto maior o contraste de cores que a pessoa apresenta, mais intensa será sua paleta. Quanto menor o contraste entre cores na pessoa, mais suave será a paleta a ser utilizada.

Você consegue saber qual o seu tipo de contraste, da seguinte forma. Passe uma foto sua (sem maquiagem) para o preto e branco em algum aplicativo ou programa de edição para ver as escalas de branco, preto e cinza. Assim:

Resumindo

É importante saber que o subtom da sua pele não muda. Apesar de você estar mais ou menos bronzeada, ele permanece sempre o mesmo. Mas a cor do seu cabelo e a dos seus olhos podem sofrer mudanças. Algumas pessoas usam lentes de contato coloridas e a grande maioria muda o tom do seu cabelo ao longo da vida. Isso tudo é capaz de mudar seu contraste, sua colorimetria pessoal e, consequentemente, sua paleta. Então atente-se a isso sempre que fizer uma mudança. Mas se você quer uma análise mais minuciosa e complexa procure um profissional. Faça essa análise com um profissional habilitado (Consultor de imagem ou Visagista), pois isso requer muita prática e conhecimento sobre cores.

Gostou das dicas do Cansei? Se ainda ficou alguma dúvida é só perguntar nos comentários abaixo. E aproveite para nos seguir nas nossas redes sociais para ficar sempre por dentro das nossas dicas e dos melhores desapegos da internet

Instagram

Facebook